20 janeiro, 2006

Branquinho uma ova!

Hoje eu definitivamente me indignei. Imagina só, eu andando pela rua quando, de repente, um homem solta: "ei, branquinho"... Insuportável. Não é por que minha pele é branca que eu seja branco. Eu sou negro!!! Ser negro é estado de espírito, é ter ciência da miscigenação que cria a cultura diversificada do nosso lindo país! Eu sou negro!!!
Nunca pude imaginar ser confundido com um branco!!! Eu sou da favela, "tá ligado"? Isso de chamar de branquinho é racismo, claro! Certamente ele achou que eu me ofenderia se eu fosse chamado de negro! Onde já se viu? Só no Brasil, mesmo, uma pessoa se ofender por ser chamada de negra... Nos Estados Unidos certamente a coisa seria diferente! Ele me chamaria de negro. Ora, pois! Lá eles não têm esse preconceito típico do brasileiro! É que o Brasil insistiu em difundir essa idéia do preconceito. Eu sou contra qualquer tipo de preconceito. Se eu fosse branco não me incomodaria de ser chamado de negro. Só me incomodei por que foi ao contrário e nós negros carregamom marcas profundas em nossa história. Nós negros já fomos escravos!!! O branco deve tudo a nós, negros, e ainda discrimina! Viva a raça negra! Viva o axé! Viva o candomblé! Viva a Bahia! Viva a África!!!
P.s.: sobre a África, andam dizendo por aí que é um continente pobre, de miséria, mesmo. Eu discordo! Cerca de 60% dos cidadãos da Nigéria, por exemplo, são alfabetizados! É mais da metade (é?)... Por isso que eu sou contra qualquer manifestação do racismo! E morte aos branquelos!!!

3 comentários:

Manda disse...

Querido Gu, você tinha razão quando mencionou que esse não seria muito de acordo com o meu gênero. Mas não por completo, apesar de não ser uma visão dura e fria, como costuma ser da minha preferência, eu gostei desse. ''Branquinha'' sei como é ser chamada assim...E de forma preconceituosa também. Beijinhos!

Caio disse...

E aí pretinho? Como tá o tronco? Confortável?
E a África, além de ser aquele lixo ainda deixou
que se soltasse um pedaço de lá, a Bahia e troxe
esse legado maldito pra cá.
P.S. Amor, eu te amo assim mesmo. Bem branquinha...

Sandro disse...

cara, isso eu tb não suporto, odeio esse lance de racismo de qquer modo..

Mas infelizmente nosso mundo esta de pernas pro alto, as pessoas deveria tomar conciencia de q todos somos filhos de deus e pra ele não existe branco, preto, azul, amarelo, nada..

todos somos iguais perante a lei de deus e uma coisa é certo.. o q c faz aki, aki mesmo se paga.

num esquenta cara.. fica na boa, levanta a cabeçã respira fundo e continua a batalha diária