12 abril, 2006

Solidário a Suzane.

Para não perder o timing do post, declaro hoje que apóio totalmente Suzane Von Richthofen. Que ela fez demais? Em que se excedeu? "Ora, matou os pais", você me responderá. Eu perguntarei de quem são o pais e você dirá "Dela, mas...", e eu interrompo, gritando e gesticulando qual um italiano, "Dela! Dela, você me responde! E que tem você com os pais dela? São dela e ela faz o que quiser com eles". Sou muito liberal.

Ademais, alguém com título de nobreza nunca pode estar errado. Nunquinha.

4 comentários:

Johnny Drug disse...

Acho que eu começaria minha carreira de assassino pelo CAC. Pago impostos pra sustentar aquela merda e tenho o direito de fazer o que me der na veneta.

E essa de titulo de nobreza vale pelos meus ancestrais que viveram uns 500 anos atrás?

Noodle disse...

Mas aí é que está, caro Gustavo, ela tem um irmão e não perguntou a opinião dele. Afinal de contas, se ela não queria mais, poderia ter vendido sua parte por uma quantia justa. De resto, não a critico.

Erika Jane disse...

Era dela sim...mas péra aê, matar??
Se for p kestões de posses, a VIDA era DELES, no minímo ela teria q ter perguntado se eles queriam perdê-la...
Ou sei lá...
Tomasse mto vinho??

Gustavo disse...

Johnny, vale, sim.

Noodle, ela tentou matar só a parte esquerda da mãe e do pai, mas, infelizmente, não conseguiu.

Erika, eu nem bebo.